OLHAR ALCOCHETE

21 outubro, 2006

Alcochete

É na margem Sul do Tejo, próximo da Reserva Natural do Estuário do Tejo, que se encontra a vila de Alcochete. As condições proporcionadas pelas margens do rio explicam a existência dos salineiros e a acentuada proximidade do Ribatejo, justifica a presença dos campinos e dos forcados. Ligada à criação de gado bravo estão as tradicionais touradas e largadas de touros que nas festas do Barrete Verde e das Salinas, obrigam quem anda nas ruas a fugir do animal. Alguns dos locais a visitar em Alcochete: Ermida de Sto. António de Ussa, Igreja Matriz, Igreja da Misericórdia, Núcleo do Sal, Museu Taurino, Centro Histórico de Alcochete.


Ermida de Sto. António de Ussa
Localizada na antiga
Sesmaria de Stº António, presentemente a Herdade da Barroca d' Alva, apresenta-se abobadada (com 6m de altura), não se sabendo ao certo a data da sua construção, apenas se sabe que no séc. XVIII é referenciada nas memórias de Jacome Ratton, na altura proprietário da Herdade.



Igreja Matriz
Dedicada a São João Baptista, a Igreja Matriz de Alcochete foi declarada Monumento Nacional, por decreto, a 16 de Junho de 1910. É o edifício religioso mais importante do concelho de Alcochete, situando-se no Largo de São João, em pleno Núcleo Antigo da Vila de Alcochete.



Centro Histórico
Um passeio pelas ruas do centro histórico da Vila de Alcochete fornece ao visitante a percepção da harmonia do aglomerado.

Desde o casario popular do Bairro das Barrocas, com as suas ruas estreitas, aos pequenos pátios que nos surpreendem em cada esquina, aqui e ali um apontamento arquitectónico herdado dos tempos medievos, às fachadas azulejadas de inícios do século XX, algumas com faixas arte-nova, tudo se concerta num espantoso equilíbrio.

São perceptíveis alguns arrojos na decoração de exterior, com o recurso a bustos de figuras históricas, a balaustradas, a sacadas e portões de ferro forjado e alguns sinais de uma abastança e de um requintado gosto em quintas, solares e casas apalaçadas.


Alcatejo
Construída em Aveiro, por volta de 1940, sob o nome de "Cândido Abílio", a "Alcatejo" – embarcação típica do rio Tejo – foi adquirida pela Câmara Municipal de Alcochete em 1987, num estaleiro de Amora (Seixal).

Constituindo um bom exemplo de preservação do património cultural, a "Alcatejo" vem realizando, desde Julho de 1989, passeios no Tejo – ao longo de toda a zona ribeirinha de Alcochete até Lisboa –, proporcionando, além das agradáveis viagens turísticas de recreio e lazer, o conhecimento das características das embarcações de outrora e das antigas práticas de navegação.
















Fim de Tarde em Alcochete


1 Comments:

  • A ideia de ter um roteiro rudimentar acompanhado de fotos e correspondente à iniciativa é de louvar porque muito interessante.
    Aplauso para o António Sousa.

    By Anonymous Antonio Correia, em 8/11/06 23:18  

Enviar um comentário

<< Home